Cada vez mais, as pessoas buscam economizar tempo, afinal, quem não gostaria de passar mais momentos agradáveis em família e menos tempo preocupado com as luzes, as chaves ou até a segurança de suas casas?!

Com a chegada da Internet das Coisas, soluções eletrônicas que conversam entre si pela rede de internet e wireless, fazem com que seja cada vez mais comum nos depararmos com situações dignas de filmes futuristas dos anos 90.

Aqui, vamos listar 5 formas de trazer essa realidade pra sua vida:

1. Acendimento automático e remoto de luzes

2. Fechaduras eletrônicas

3. Câmeras e sensores de movimento conectados à internet

4. Controle de temperatura e umidade nos cômodos

5. Sistema de irrigação automático para o jardim

1. Acendimento automático e remoto de luzes

Através de rede wireless da residência, é possível fazer a comunicação entre diversos elementos elétricos com o protocolo MQTT (Message Queue Telemetry Transport), microcontroladores com códigos embarcados fazem tanto a comunicação entre máquinas quanto a comunicação com o usuário, que terá acesso a um board de controle. Nele, o usuário pode controlar o acendimento das lâmpadas ao liberar ou bloquear as correntes elétricas responsáveis pelo funcionamento das luzes.

É possível também, programar o comportamento das lâmpadas, de forma que as luzes se acenderão em momentos oportunos para o cliente.

2. Fechaduras eletrônicas

Portas equipadas com leitores de campos magnéticos, o RFID (Radio Frequency Identification), são capazes de identificar a aproximação de etiquetas com chips, geralmente cartões ou chaveiros. A identificação se dá pela indução de uma corrente no leitor, que é interpretada pelo código embarcado no microcontrolador como um sinal para acionar o relé, que por sua vez, libera a fechadura magnética. As portas podem acompanhar também, a possibilidade de acesso por senhas ou até digitais.

O cadastro facilita o monitoramento da residência, uma vez que os sistemas podem gerar tabelas com horário, local e identificação.

3. Câmeras e sensores de movimento conectados à internet

Câmeras e sensores de movimento espalhados pela casa, e interligados à um microcontrolador, são capazes de informar sobre movimentações estranhas nos cômodos.

O sistema utiliza o protocolo MQTT, amplamente aplicado na implantação de internet das coisas, para enviar as informações ao servidor, que trata os dados recebidos a fim de entregar ao usuário notas úteis e assertivas.  Notificações podem ser enviadas ao smartphone do usuário por mensagens, e-mails e em alguns casos, permitir a visualização das câmeras em tempo real.

4. Controle de temperatura e umidade nos cômodos

Para melhorar o ambiente da casa, sensores de temperatura e umidade podem identificar as condições do ambiente, e ajustá-las, para satisfazer condições climáticas internas, que favoreçam a saúde e a qualidade de vida dos moradores.

Isso é possível, porque a rede wireless possibilita a comunicação entre máquinas, dessa forma, os dados dos sensores são processados por microcontroladores, que enviam comandos aos climatizadores e ar-condicionados da residência, a fim de manter as condições pré programadas ou ajustadas remotamente pela rede de internet.

5. Sistema de irrigação automático para o jardim

Sistemas web e irrigadores de jardim, interligados através de códigos embarcados, são capazes de fornecer a quantidade ideal de água em horários propícios do dia, de acordo com as previsões de incidência solar e precipitação.

Há ainda, a possibilidade de acionar os irrigadores a distância ou até mesmo obter informações, como a umidade do solo, para facilitar o manejo e manutenção do seu jardim.

Leia mais sobre assuntos relacionados em nosso Blog, e receba nossos conteúdos inscrevendo-se em nossa Newsletter.

Escrito por Alice Moreira de Paula, Consultora de Projetos de Tecnologia CT Junior

[email protected]

Ir ao topo